T E X T O  H A N N A H  U E S U G I
I M A G E N S  H A N N A H  U E S U G I  &  C l a u d i o  C a m m a r o t a
VÓ 100 ANOS é um livro em homenagem aos 100 anos da minha avó Nahir Monteiro Teixeira Bruno.
A  H O M E N A G E M
Para o aniversário de 100 anos da minha avó Nahir, decidimos fazer uma grande festa. Convidamos toda a família, inclusive parentes mais distantes, vizinhos e amigos, para celebrar o grande dia. Meu presente para a aniversariante se transformou na lembrancinha da festa: um livro-álbum que reunia cerca de 60 fotografias de família em que um pouco da sua história podia ser revisitada.
O desafio inicial foi o de conseguir reunir as imagens mais antigas, que estavam espalhadas pelas gavetas dos familiares. A tarefa, que se mostrou bem mais trabalhosa do que parecia, foi também bastante prazerosa, já que junto das fotos descobri histórias e pessoas do passado.
Depois, veio a etapa de seleção e edição das fotografias, que acabou se tornando também bastante complicada, pois as fotos apresentavam bastante disparidade em condições de qualidade e quantidade. Se, no passado mais longínquo, as fotos analógicas eram em preto e branco e tinham enorme qualidade por terem sido feitas por fotógrafos contratados, durante a maior parte do tempo, as câmeras caseiras dominaram os álbuns familiares e carregaram-nos de fotos coloridas estouradas com flash automático. A quantidade, no entanto, é o que mais surpreende: raríssimas imagens até os anos 1960/70, que foram aumentando exponencialmente até chegar na quantidade absurda de imagens sobre o mesmo assunto que foram produzidas desde o advento da câmera digital, nos anos 2000.
Não foi nada fácil editar 100 anos em 50 páginas, mas o esforço foi recompensado ao ver minha avó — que infelizmente não chegou a completar outro ano de vida — se emocionar ao folhear o meu último presente.
O  P R O J E T O
O livro-álbum da minha avó foi projetado para ser rápido e barato de ser reproduzido, já que a sua tiragem seria relativamente alta para produção artesanal, e os custos seriam arcados por nós mesmos.
O formato horizontal foi adotado logo no início, pois foi o que me pareceu mais adequado para a maior parte das fotos que encontrei durante a edição. O tamanho foi pensado para que duas folhas coubessem em cada A4 impresso.
A encadernação foi feita com dois furos e parafusos metálicos presos em tiras de madeira-balsa, que foram utilizadas pois ajustavam melhor a espessura do miolo à profundidade dos parafusos encontrados.
O miolo foi todo impresso em papel pólen, com as imagens em preto e branco. Nas primeiras aparições de cada personagem, um papel translúcido com o nome da pessoa demarca o novo período da família, cada vez mais numerosa. E, na capa, um papel vegetal, que sobrepõe três retratos da matriarca em épocas diferentes, carrega o único texto do livro todo:
Nahir Monteiro Teixeira Bruno nasceu no dia 15 de fevereiro de 1915. Filha de José e Alice, teve quatro irmãos (Olga, Dirce, Valter e Diva). Morou nos bairros da Penha, Belém e Tatuapé, todos na zona leste de São Paulo onde reside até hoje. Trabalhando na fábrica da família Matarazzo, conheceu seu marido Mario Bruno. Com ele, teve duas filhas: Lilian e Lenita. Avó de seis netos — Silvia, Cláudia, Paula, Júnior, Daniel e Hannah — tornou-se bisavó aos 85 anos com o nascimento de Gabriel, o caçula. Hoje é o seu aniversário de 100 anos e este é um breve registro visual e amoroso do muito que foi vivido ao longo desses dias.
F I C H A  T É C N I C A
EDIçÃO E PROJETO GRÁFICO HANNAH UESUGI   FONTE MINION PRO   FORMATO FECHADO 14,8X21CM
IMPRESSÃO IBRAPHEL   MÉTODO LASER MONOCROMÁTICA 1X0 COR
PAPÉIS VEGETAL 90G/M² e Pólen SOFT 90G/M²   PÁGINAS 58   TIRAGEM 50 EXEMPLARES   ANO 2015

OUTROS ARQUIVOS

Back to Top